No Hospital Metropolitano, jovens são os que mais se envolveram em acidentes de trânsito

Em levantamento realizado pela unidade, pacientes da faixa etária de 20 a 29 anos respondem por quase 30% dos atendimentos deste tipo de ocorrência nos seis primeiros meses do ano

 

De janeiro a junho deste ano, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), unidade do Governo do Estado do Pará gerenciada pela Pró-Saúde, registrou 2.174 entradas no Pronto Atendimento de vítimas envolvidas em acidentes de trânsito.

Deste total, 616, ou seja, 28,3% dos casos, eram de pessoas da faixa etária de 20 a 29 anos de idade. Em seguida está a faixa de 30 a 39 anos, com 495 atendimentos (22,7%), e depois 40 a 49, com 384 atendimentos (17,6%).

Os dados apontam ainda que os pacientes são predominantemente do sexo masculino, respondendo por mais de 75% dos atendimentos no primeiro semestre de 2022.

As colisões, seguidas por acidente de moto e os atropelamentos são as maiores causas de atendimentos na unidade hospitalar, que atua como referência em traumatologia no Pará.

“Esse dado comprova a necessidade do reforço das medidas de segurança no trânsito. Infelizmente, muitos acham que nada acontecerá e, no fim, acontece de forma grave”, ressalta a médica e diretora Técnica do Metropolitano, Renata Coutinho.

Em comparação com 2021, ano em que o Brasil vivenciava o período pico da pandemia da Covid-19, observa-se pouca alteração no número de casos.

Nos seis primeiros meses do ano passado, 599 pessoas da mesma faixa etária (20 a 29 anos) precisaram de atendimento no HMUE por conta de acidentes de trânsito. Levando em consideração todas as idades, foram 2.096 atendimentos no período.

“Podemos observar que, mesmo no período mais grave da pandemia, os acidentes não pararam de acontecer com frequência. Isso só ratifica a importância da consciência no trânsito”, completa a diretora.

“É importante mencionar que um único acidente de trânsito pode fazer muitas vítimas e deixar sequelas para a vida toda, impactando o dia a dia de muitas pessoas e famílias”, completa a profissional.

Dicas para prevenir acidentes

– Em hipótese alguma dirija após consumo de bebida alcóolica;

– Use capacete sempre que usar moto, tanto como passageiro quanto como piloto;

– Respeite o número de pessoas em cada tipo de veículo. Em moto, duas. Em carros particulares, cinco (quatro passageiros e um motorista);

– Não ultrapasse os limites de velocidade das vias e respeite a sinalização;

– Use o cinto de segurança no banco da frente e também no traseiro;

– Em caso de acidente, ligue para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no número 192.

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência promove regularmente campanhas de prevenção a acidentes de trânsito, dentro e fora da unidade. Um exemplo é o Projeto Direção Viva, realizado desde 2016, com ações educativas que chamam a atenção para o cuidado no trânsito.