Qualidade da Medicina Intensiva do Hospital Metropolitano é reconhecida nacionalmente

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), recebeu pela segunda vez a certificação da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) pela qualidade de atendimento na medicina intensiva e segurança dos pacientes da Unidade, que é gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Saúde do Estado do Pará (SESPA).

A certificação, emitida em parceria com a Epimed Solutions, reconhece a Gestão de Indicadores de Qualidade e Desempenho no trabalho desenvolvido nas duas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Adulto do Metropolitano, e atesta que a Unidade está em consonância com os parâmetros estabelecidos pela resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional Vigilância Sanitária (Anvisa). O Hospital insere de forma contínua os dados clínicos e epidemiológicos dos pacientes internados na Unidade por meio do Sistema Epimed Monitor.

“A Epimed é o maior instituto de banco de dados de UTI’s da América Latina. O sistema nos permite gerenciar as nossas informações e gerar relatórios em tempo real, além fazer o comparativo com todas as Unidades de Terapia Intensiva do Brasil que estão cadastradas, o que nos auxilia na nossa análise de indicadores e na melhora da qualidade do atendimento”, explica a Coordenadora da UTI Adulto do HMUE, Tallyta Oliveira.

O Diretor Hospitalar da Unidade, Itamar Monteiro, acrescenta que a certificação evidencia que o Hospital utiliza os indicadores para uma gestão eficaz e segura. “Mostra que os pacientes estão em boas mãos, porque nem todos os hospitais gerenciam os seus indicadores e avaliam os seus desempenhos, nós fazemos isso mensalmente. Sempre buscando a segurança e atendimento de melhor qualidade para o paciente”, enfatiza o gestor.

Atendimento humanizado e segurança do paciente

O Hospital Metropolitano possui duas Unidades de Terapia Intensiva Adulto, cada uma com dez leitos, e uma UTI Pediátrica, com cinco leitos, com uma estrutura que atende os requisitos exigidos pela resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional Vigilância Sanitária (Anvisa) de 24 de fevereiro de 2000.

Uma equipe multiprofissional atua, diariamente, nas Unidades para atender o paciente de forma humanizada e com qualidade, com médicos e enfermeiros plantonistas e diaristas, além de uma escala com sete técnicos de enfermagem. As UTI’s também estão estruturadas para realização de procedimento de hemodiálise, fisioterapia 24 horas, atendimento da psicologia e do serviço social, terapia ocupacional e fonoaudiologia.

“É uma equipe totalmente preparada para acolher os usuários que chegam na UTI em estado grave e atendê-los de forma positiva e eficaz para alcançar o objetivo que é a alta do paciente com segurança para a Unidade de Internação”, conclui Tallyta.

Hospital Acreditado

Outra certificação importante conquistada pelo Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, a ONA 1 – Acreditado, emitida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), recebeu recomendação de manutenção pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini, instituição acreditadora credenciada à ONA. Os avaliadores auditaram a Unidade por três dias, no mês de março, em visita de monitoramento do desempenho identificado, em 2018, no processo de avaliação para a certificação, quando o HMUE se tornou o 1º hospital público de trauma e queimados do Norte com certificação ONA 1 – Acreditado.

O selo é conferido a instituições que atendem a critérios de segurança do paciente em toda a atividade hospitalar, englobando aspectos assistenciais e estruturais. No processo de manutenção da ONA 1, a equipe de auditores ressaltou a complexidade de uma instituição do tamanho do HMUE, que é uma das maiores no atendimento a urgência e emergência no Pará; e   destacou como pontos fortes a atuação da equipe de forma inteirada, humanizada, resolutiva e envolvida no processo de gestão com foco em melhoria contínua e na segurança do paciente.

Sobre o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE)

Referência no tratamento de média e alta complexidades em traumas e queimados para a região Norte pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), dispõe de 198 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusivo para pacientes vítimas de queimaduras, além de leitos de UTI.

O HMUE recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2018, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de onze Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativo, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.