Pró-Saúde abre seis vagas para contratação no Hospital Metropolitano

DCIM100MEDIADJI_0038.JPG

A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar está recebendo currículos para os cargos de analista de RH, digitador, copeiro hospitalar, auxiliar de farmácia, líder do Serviço de Higienização e Limpeza e técnico de laboratório para atuação no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua (PA). As inscrições estão abertas até o dia 13/05.

Os interessados devem acessar o site da Pró-Saúde (http://www.prosaude.org.br/) e selecionar o menu “Trabalhe Conosco”. Em seguida, clicar em “Conheça nossas vagas” e depois selecionar a vaga na qual deseja se candidatar, no município do hospital, e cadastrar seu currículo. As vagas também são destinadas a pessoas com deficiência (PCD).

Os candidatos a analista de RH devem ter ensino superior completo em Psicologia, desejável pós-graduação em Gestão de Pessoas, habilidade em Análise Diagnóstica Organizacional e com experiência comprovada em Avaliação de Desempenho e PDI (Plano de Desenvolvimento Individual). O profissional selecionado será responsável por realizar recrutamento, seleção, testes psicológicos, avaliação psicológica para elaboração de laudos, dinâmicas de grupo, entrevistas tradicionais ou por competência e entrevistas técnicas. O analista de RH também irá desenvolver pesquisa para implementar benefícios e tabela salarial, acompanhar as avaliações de período de experiência e de desempenho por competência, além de acompanhar as evoluções dos PDI’s gerados dos colaboradores.

Para o cargo de digitador, o candidato deve ter ensino médio completo, curso de digitador, conhecimentos básicos em computação e conhecimento de gramática e escrita. É desejável ter conhecimento e/ou vivência na área. Entre as atividades do cargo estão digitar os laudos dos exames de imagem, sejam eles escritos ou ditados pelo médico; corrigir eventuais erros na digitação dos laudos; gerar dados de produção na digitação de laudos; auxiliar a supervisão nas atividades relacionadas a digitação de relatórios e laudos; imprimir, arquivar e organizar documentos que foram elaborados.

Para se candidatar ao cargo de copeiro hospitalar é necessário ter ensino médio completo e desejável ter conhecimento e/ou vivência na área. As principais atividades do cargo são preparar lanches e dietas lácteas e enterais, conforme orientação da nutricionista; providenciar esterilizações de mamadeiras e materiais envolvidos no preparo, inclusive embalagens de acordo com as técnicas adequadas de assepsia, assim como servir pacientes e acompanhantes de acordo com as orientações.

Candidatos ao cargo de auxiliar de farmácia devem possuir ensino médio completo e curso técnico em auxiliar de farmácia. É desejável ter conhecimento e/ou vivência na área de farmácia hospitalar. O profissional selecionado irá realizar atividades como registrar as entradas e saídas de estoque para cada substância, evitando excessos ou faltas de produtos reembolsáveis no estoque da farmácia; fazer semanalmente o levantamento das necessidades de aquisição de produtos reembolsáveis, seguir corretamente as informações sobre a manipulação das fórmulas e realizar abastecimento das farmácias satélites.

Já os interessados no cargo de líder do Serviço de Higienização e Limpeza precisam ter ensino médio completo, conhecimento em Informática (Internet, Word, Excel, e é desejável ter vivência com liderança de equipe. No Hospital Metropolitano, o líder SHL tem as atribuições de orientar a equipe quanto ao desenvolvimento correto do serviço, requisitar a coordenação e controlar os materiais de consumo; fazer os pedidos de materiais ao setor de almoxarifado, vistoriar os setores da Unidade para verificar procedimentos de limpeza e uso correto de EPI’S, entregar relatório sobre o andamento dos trabalhos, estabelecer cronogramas de limpeza dos diversos departamentos, além de promover educação continuada na sua equipe.

Os requisitos para se candidatar ao cargo de técnico de laboratório são possuir ensino médio completo e curso técnico de laboratório de análises clínicas, além de ser desejável ter vivência e conhecimento na área. Neste cargo, o candidato selecionado irá fazer a coleta de amostras biológicas para análises clínicas, realizar atividades nas fases pré-analíticas, analíticas e pós-analíticas; fazer o registro de coleta das amostras biológicas nas unidades de atendimento, auxiliar no preparo de soluções e reagentes; controlar a temperatura dos ambientes e equipamentos; fazer os descartes dos resíduos produzidos na área de acordo com o PGRSS e o Protocolo de Acidentes de Trabalho; e também realizar e digitar exames.

 

Sobre o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE)

Referência no tratamento de média e alta complexidades em traumas e queimados para a região Norte pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), dispõe de 198 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusivo para pacientes vítimas de queimaduras, além de leitos de UTI.

O HMUE recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2018, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

 

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de onze Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativo, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Executar atividades de recursos humanos, visando contribuir para a manutenção de um quadro de profissionais qualificados e que atendam às necessidades de crescimento e desenvolvimento da empresa, mantendo padrões de qualidade e comportamento ético.