Hospital Metropolitano conscientiza colaboradores sobre higiene das mãos

O cuidado com a higienização das mãos é um dos itens fundamentais no controle de infecções dentro do ambiente hospitalar. Para reforçar a conscientização sobre o tema, o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), promove ações no mês de maio para orientar sobre a higiene das mãos.

Com uma programação que contou com palestras e intervenções lúdicas nos setores da unidade, os colaboradores tiveram acesso a informações que reforçam a necessidade de higienizar as mãos no ambiente hospitalar durante a Semana da Higiene das Mãos.

A orientação para este gesto simples chegou de forma descontraída. Os integrantes do SCIH criaram personagens para representar os itens envolvidos na lavagem das mãos. O jardineiro Romilson da Conceição e Silva circulou pelos corredores da entidade caracterizado como bactéria. Outros colaboradores do setor usaram adornos para lembrar do que dispõe a Norma Regulamentadora 32 (NR 32) sobre a segurança do trabalhador da área de saúde.

Nas unidades de Terapia Intensiva (UTI) os colaboradores foram convidados a participar de um jogo de perguntas e respostas sobre a lavagem das mãos. Quem respondeu corretamente ganhou um frasco de álcool em gel. Outros colaboradores ganharam saquinhos plásticos para guardar adornos como brincos, anéis e relógios.

Veterano em participações nas ações educativas da unidade, o jardineiro Romilson da Conceição aprova atividades como a desenvolvida na Semana da Higiene das Mãos. ‘Gosto bastante de participar destas ações. Já fui Perfurito, Descartex e até mesmo a Galinha Pintadinha. Com as brincadeiras conseguimos conscientizar os colaboradores para assuntos sérios’, refletiu.

O coordenador do Almoxarifado do HMUE, Fabrício Fernandes, diz que as atividades da Semana da Higiene das Mãos reforçam uma prática simples. ‘Lavar as mãos é o princípio básico de higiene. Acho importante levar essa informação aos setores’, apontou. Colega de setor de Fabrício, o assistente administrativo Arei Freitas, ressalta a importância do ato de lavar as mãos. ‘A mão vai em todos os lugares, colocamos na boca, tocamos em alguma coisa e, se não lavarmos, corremos o risco de contaminação’, complementou.

Na avaliação da coordenadora do SCIH, Silvia Estela Luthemeier, a receptividade das equipes ajudou no êxito da Semana da Higiene das Mãos. ‘A equipe do administrativo, que não está diretamente ligada à assistência foi muito receptiva. Todos nos receberam muito bem. Na parte teórica todos são nota dez, mas na parte prática precisamos de reforço contínuo’, avaliou.

Para Silvia, a abordagem lúdica de um tema tão importante melhora o engajamento do colaborador na campanha. ‘Entendemos que com as atividades os colaboradores vão entrar na brincadeira séria que é lavar as mãos’, finalizou.

Veja fotos da atividade: