Hospital Metropolitano inaugura consultório de avaliação nutricional exclusivo para colaboradores

Ambulatório Nutricionista auxilia na reeducação alimentar de colaboradores

Para a maioria das pessoas, incluir frutas e legumes na alimentação, controlar o carboidrato e evitar doces e frituras não é tarefa fácil. Porém, especialistas afirmam que a alimentação está diretamente relacionada à qualidade de vida, uma vez que é fonte de energia, pode prevenir diversos problemas de saúde e, ainda, combater o estresse e a ansiedade. Para conscientizar os colaboradores sobre a importância de adotar hábitos alimentares saudáveis, neste mês, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, inaugurou um consultório de avaliação nutricional exclusivo para os profissionais da unidade.

O serviço é uma das estratégias do programa qualidade de vida “HMUE Saudável”, que contempla um planejamento de reeducação alimentar, por meio de uma dieta específica, de acordo com a necessidade do colaborador. Os atendimentos são individuais e realizados às terças–feiras, no horário de 8h às 12h, com agendamento prévio das consultas na Medicina do Trabalho. São atendidos oito colaboradores semanalmente.

O auxiliar administrativo Luciano Mendonça procurou o serviço para solucionar um problema de saúde. Ele foi um dos primeiros colaboradores beneficiados pela iniciativa. “Antes, fazia o controle no posto de saúde com médicos e nutricionistas de lá, porque sou hipertenso. Então, farei minha reeducação alimentar aqui no Hospital Metropolitano, pois facilita o fato do controle ser feito no local onde trabalho”, disse. Luciano terá à sua disposição um plano alimentar sedimentado, inclusive, em um cardápio diferenciado desenvolvido pelo HMUE nas grandes refeições oferecidas no refeitório da unidade.

Já a técnica em Segurança do Trabalho, Francisca Almeida, foi ao ambulatório para esclarecer dúvidas. “Passamos boa parte do nosso tempo no hospital e é importante receber estas orientações no local de trabalho”, disse. Francisca, que está grávida, atentou para a reeducação alimentar. “Tive que lidar com um aumento de peso durante a gravidez e o meu colesterol alterou. Percebi que precisava desse trabalho”, afirmou a colaboradora.

O consultório de avaliação nutricional é fruto de uma parceria entre a Medicina do Trabalho e o Serviço de Nutrição Dietética. A médica coordenadora da Medicina do Trabalho, Thais Braga Sampaio, explicou que, por meio da análise dos resultados dos exames periódicos feitos pelos colaboradores, foi possível identificar os riscos, e a partir daí, observou-se a necessidade de implantação do consultório.

A nutricionista Lorena Begot, que atua na unidade desde 2014, é a profissional responsável pela avaliação nutricional. “Eles estão receptivos, dispostos a buscar uma alimentação mais saudável. Na primeira consulta, fiz uma triagem para conhecer o perfil do paciente. O retorno será com 50 dias, contando a partir da entrega do plano alimentar, justamente para podermos comparar”, explicou. Durante o atendimento são verificados peso, altura e o exame bioquímico, com detalhamento de colesterol e triglicerídeo.

HMUE Saudável

O programa de qualidade de vida ‘HMUE Saudável’ tem como objetivo principal mensurar o perfil de colaboradores do Hospital Metropolitano. A ideia é implementar ações de promoção à saúde, melhorando ou estabilizando a qualidade de vida dos colaboradores da unidade. “O nosso trabalho consiste em incentivar a prática regular de atividade física, adoção de hábitos alimentares saudáveis, bem como, o controle e estabilização clínica dos portadores das doenças crônicas”, explicou a médica Thais Braga Sampaio.

A obesidade e o sedentarismo, além da má alimentação, são os fatores de risco principais para o desenvolvimento destas doenças crônicas.  Evitar o crescimento deste problema junto aos colaboradores do HMUE é a missão do programa.

O programa “HMUE Saudável” faz parte da estratégia de cuidados para uma melhor qualidade de vida do colaborador, desenvolvida pela entidade beneficente Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, gestora da instituição. No Pará, os hospitais públicos gerenciados pela entidade, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) está implementando o projeto “Qualidade de Vida”.