Gestão de leitos do Hospital Metropolitano é tema de palestra em São Paulo

A gestão de leitos do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), foi uma das temáticas do Fórum de Operação e Tributação de Clínicas Médicas, que está sendo realizado em São Paulo (SP). O médico, Rodrigo Maneschy, e a coordenadora de Enfermagem do Núcleo Interno de Regulação de Leitos (NIR), Aline Cavalcante, ministraram palestra sobre o case, implantado em agosto de 2015. A apresentação aconteceu nesta quarta-feira, 23/11.

Rodrigo Maneschy afirmou que a administração de leitos do Hospital, que é referência no tratamento de traumas e queimados, impactou de forma favorável, sobretudo, com a redução do tempo de permanência de pacientes internados. Segundo ele, as estratégias utilizadas foram acompanhar, de forma próxima, pacientes com este perfil, estabelecendo metas para a alta hospitalar, além de monitorar os atendimentos a partir do Pronto-Atendimento, garantindo a aplicação de todos os protocolos. O sistema trouxe resultados positivos. “É possível destacar um melhor giro de leitos dentro do hospital, diminuição do tempo de espera para atendimento aos pacientes recém-chegados, reduzindo a espera também com cirurgias e devolvendo pacientes mais produtivos a sociedade”, garantiu o médico que considerou o trabalho desafiador. “A demanda de atendimento é superior a capacidade instalada, por ser um hospital de porta aberta, então, precisamos lidar com esta situação”.

Aline Cavalcante acrescentou que, além de dados que apontam melhoras na situação de pacientes de longa permanência, giro dos leitos e melhor agendamento cirúrgico, esta nova administração de leitos do Hospital Metropolitano também proporcionou a queda do índice de mortalidade. “Com esse trabalho garantimos a eficácia das transferências internas e externas, agilidade e melhora da comunicação entre as equipes”.