Hospital Metropolitano distribui mudas a cada alta médica e já contabiliza quase 100 novas árvores plantadas

O plantio de árvores é uma das principais recomendações de especialistas para combater o aquecimento global e ajudar o meio ambiente

A cada alta médica realizada no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), o paciente recebe uma muda de árvore e orientações sobre o plantio. A ação integra o projeto “Reviver”, que em apenas um mês, já resultou no plantio de dezenas árvores.

“O objetivo é transformar a alta em um momento marcante, além de criar um significado para esse paciente: sair daqui com uma nova oportunidade de viver, cuidar de uma vida que está começando e ajudar a natureza”, explica Adriana Cunha, analista de sustentabilidade da unidade. “De uma em uma árvore, vamos ajudar o meio ambiente”, complementa.

A atividade é uma forma de promover bem-estar e qualidade de vida, além de humanização e sustentabilidade, pilares da gestão da Pró-Saúde, entidade filantrópica com mais de 50 anos de história, que administra o Hospital Metropolitano por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

As mudas são produzidas no próprio hospital, pelos colaboradores da jardinagem, e entregues para os pacientes em recipientes reciclados, como vasos feitos de garrafa pet. Ao todo, foram 684 garrafas arrecadadas por colaboradores da unidade.

Josué Pavaroni, de 10 anos de idade, passou três meses internado no Hospital Metropolitano, após sofrer um acidente de trânsito. Ele conta que já escolheu o local que vai plantar a muda que ganhou.

“No quintal de casa temos várias árvores. Agora eu estou levando mais uma para fazer companhia para as outras e também, para lembrar de vocês”, comenta o sorridente menino.

De acordo com a coordenadora de humanização da instituição, Natália Failache, em um ano, a expectativa é que o Hospital Metropolitano tenha ajudado a plantar cerca de mil árvores, em várias regiões do estado do Pará.

“Se todos os pacientes que participam do projeto, realizarem o plantio da muda, podemos considerar que o nosso estado terá mais espaços verdes nos próximos anos. Isso é um ganho para o paciente, para a família dele, para o meio ambiente e para a sociedade em geral”, conclui Natália.

Motivos para plantar árvores

Combater o aquecimento global – Por ano, uma árvore pode absorver em média 12 kg de CO2, além de produzir oxigênio suficiente para uma família de quatro pessoas. Elas podem chegar a ter mais de 4 mil anos, exercendo um papel fundamental a neutralização dos gases que causam o efeito estufa, deixando o ambiente mais fresco e evitando a elevação da temperatura no planeta.

Evitar a desertificação – As árvores estabilizam o solo nas zonas áridas e podem evitar que o vento leve embora a camada superior com nutrientes, prevenindo a desertificação.

Auxiliar na captação de água – Estudos apontam que regiões desmatadas não conseguem absorver nem 10% da água da chuva. Uma árvore adulta pode absorver até 250 litros, evitando que enchentes ocorram. Além disso, um ambiente florestado permite que a água penetre no solo, abastecendo rios e córregos.

Fornecer alimentos e matérias primas para comunidades – As árvores e outras formas de vegetação protegem e dão força à vida comunitária. Elas fornecem alimentos, fibras, resinas e frutos, que garantem a vida de milhares de agricultores em suas comunidades.