Hospital Metropolitano realiza ação lúdica sobre escolhas na alimentação

O protagonismo pessoal no cultivo de bons hábitos alimentares foi colocado à prova, durante uma ação de conscientização do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, unidade do Governo do Pará gerenciada Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, nos dias 29 e 30 de agosto. O Semáforo da Alimentação foi disponibilizado em frente dos pratos do Refeitório, iniciativa do Serviço de Nutrição e Dietética (SND) em alusão ao Dia do Nutricionista, comemorado no dia 31.

Na unidade, os pacientes recebem as refeições nas enfermarias, conforme a dieta prescrita de acordo com o estado de saúde. Acompanhantes e colaboradores são servidos no refeitório do hospital, gerenciado pelo SND. Na Semana do Nutricionista, o setor convidou os participantes a refletirem e assumirem as escolhas do que levam para dentro do corpo.

Desde a chegada ao ambiente, o público foi informado sobre o cardápio disponível. “Pensamos em três perfis de menu, o vermelho com itens menos saudáveis; o amarelo com intermediários; e o verde, saudáveis. A opção reflete que há uma escolha, estava tudo em oferta”, explicou a coordenadora Edilssa Carla Lopes.

Jennifer Alves, psicóloga da Unidade, gostou da atividade e optou pelo
cardápio verde. “No primeiro dia veio hambúrguer artesanal e no segundo, lasanha de berinjela. Tudo muito diferente e saboroso. Dá para perceber que a gente não precisa se martirizar para comer bem”, avaliou.

Nos dois dias de ação, 34% pessoas escolheram as opções menos saudáveis; 27%, intermediárias; e 39%, saudáveis. A experiência, ainda que lúdica, foi também uma proposta de pesquisa observacional. Durante toda a ação, a equipe do SND monitorou as decisões para compreender melhor o comportamento dos usuários.

Pesquisa – A oferta de opções ricas em nutrientes aos públicos do hospital é uma preocupação constante do Serviço de Nutrição e Dietética. No primeiro semestre, profissionais do setor publicaram uma outra pesquisa, desta vez, sobre o estado nutricional de pacientes de dieta enteral (por meio de sondas). O objetivo foi demonstrar a efetividade da gestão dos indicadores e o impacto da implantação e monitoramento avaliando a gestão e a aplicabilidade deles no atendimento assistencial.

A equipe trabalhou com os dados dos anos de 2017 e 2018, observando critérios como meta calórica; volume infundido x prescrito; percentual proteico; e perda de dieta enteral. No período, foram aplicadas ações de gestão dos indicadores, acompanhamento e consolidação dos dados, a análise crítica mensal. O envolvimento da equipe aliado às ações de melhoria trouxe impactos positivos e efetivos aos pacientes, como redução de tempo de terapia, redução de tempo de internação, e melhora no quadro clínico.

Sobre o HMUE

Referência no tratamento de média e alta complexidades em traumas e queimados para a região Norte pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), dispõe de 198 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusivo para pacientes vítimas de queimaduras, além de leitos de UTI.

O HMUE recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2018, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.