Gincana movimenta colaboradores do Hospital Metropolitano em busca de hábitos saudáveis

O expediente começou de forma especial para alguns colaboradores e gestores do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), unidade do Governo do Pará gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, na última sexta-feira, 23 de agosto. Eles foram convidados para uma gincana esportiva que buscava testar limites de resistência, velocidade, agilidade e cognição, habilidades fundamentais para o dia a dia no ambiente hospitalar.

O projeto Qualidade de Vida visa prevenir doenças relacionadas à alimentação com base em um grupo de controle formado por 30 colaboradores da unidade. Desde junho, a turma foi selecionada a partir de exames e hábitos de vida. A primeira gincana do projeto, entretanto, não foi restrita aos participantes e teve outros convidados, inclusive gestores. “Com a experiência, buscamos mostrar as limitações físicas e cognitivas e o quanto podem ser melhoradas. Os gestores participaram de forma a incentivar as equipes, independente do setor”, explicou o coordenador do Programa, Augusto Rodrigues.

O coordenador de Tecnologia da Informação, William Bendelak, concorda. “É uma forma de mostrar que todos podemos participar, mesmo com a rotina corrida. Precisamos de um tempo para dedicar à saúde e servir de exemplo. Quando estamos ruins, não conseguimos dar 100% no trabalho”, afirmou.

O incentivo deu certo e a equipe dele foi a vencedora da edição na contagem de pontos. As provas previram uso de saco de areia, piscina de bolinhas, corrida e cabo-de-guerra. Além dos testes físicos, os participantes precisaram responder perguntas que exigiam raciocínio lógico e conhecimento sobre a rotina do hospital.

A subida ao pódio, além do orgulho, deu a eles um prêmio simbólico, mas que pode fazer a diferença na dieta, uma marmita. O grupo recebe orientação nutricional, alimentação diferenciada no Serviço de Nutrição e Dietética da Unidade, apoio psicológico, além de atividades físicas dentro e fora da Unidade. “É bem interessante, já diminui 4kg e me sinto mais disposto no trabalho, em casa e na faculdade”, avaliou Andrei Abdon de Souza, assistente administrativo do Departamento de Ensino e Pesquisa do HMUE.

Sobre o HMUE

Referência no tratamento de média e alta complexidades em traumas e queimados para a região Norte pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), dispõe de 198 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusivo para pacientes vítimas de queimaduras, além de leitos de UTI.

O HMUE recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2018, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.