Carna Metrô anima pacientes internados no Hospital Metropolitano

Nesta sexta-feira, 01/03, os usuários do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), foram surpreendidos pelo Carna Metro, ação desenvolvida pelos setores de Humanização e Projetos Sociais do HMUE para fazer pacientes e acompanhantes aproveitarem a folia, com direito a música, abadás, máscaras e muita animação.

Ao som das marchinhas de Carnaval, colaboradores assistenciais e administrativos percorreram as enfermarias da Unidade com um carrinho estilizado e caixa de som representando o “trio elétrico”. O bloco já faz parte da tradição de eventos realizados pelo Hospital, administrado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Quem logo entrou no clima foi a Dona Maria Anunciada de Oliveira, de 76 anos, que está internada há uma semana após uma fratura de fêmur. A impossibilidade de sair da cama não a desanimou. Dona Maria contou que adora Carnaval e é foliã assídua dos blocos do município de Benevides (PA), onde reside.

“Esse ano não vou poder participar, mas fiquei muito alegre com essa ação do Metropolitano, nem esperava e deu uma animada no meu dia. Ano que vem, se Deus quiser, estarei dançando atrás no bloco lá na minha cidade”, disse.

Crianças e acompanhantes da Clínica Pediátrica e do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) também foram envolvidas na preparação da folia. Em uma oficina de desenvolvimento de habilidades manuais e criativas, promovida pela Terapia Ocupacional e pelos professores da Classe Hospitalar do HMUE, os pequenos pacientes confeccionaram as máscaras usadas na ação.

Uma palestra educativa do Projeto “Direção Viva”, com o tema “Bebida e direção não combinam”, foi apresentada aos acompanhantes e visitantes como conscientização para o assunto. “É importante abordar esse tema, pois sabemos que no Carnaval alguns costumam beber um pouco mais e dirigir alcoolizado pode acabar com sua festa e de outras pessoas, então é preciso ter consciência de que cada um tem sua responsabilidade para um trânsito seguro e, assim, colaborando para evitar acidentes”, destacou a coordenadora de Projetos Sociais do HMUE, Roberta Cardins.

Roberta ressaltou ainda que o Carna Metrô foi mais uma ação que visa humanizar o ambiente hospitalar e amenizar o estresse. “O Carnaval costuma transmitir alegria e nessa época do ano nosso objetivo foi garantir aos usuários o acesso a festa mesmo que de forma simples, mas muito especial, ajudando a passar pelo período de hospitalização com mais leveza e alegria”, destacou.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Fundada em 1967, como Associação Monlevade de Serviços Sociais, em João Monlevade (MG), a Pró-Saúde é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos. Tem sob sua responsabilidade 2.500 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, além de reunir um dos maiores quadros de administradores hospitalares do Brasil, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma entidade qualificada como Organização Social de Saúde (OSS) que oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor, permitindo que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros.